>::

Saiba como foi o Ato Anti Nuclear

São Paulo, 24 de março de 2011 – Cerca de 300 pessoas e diversas organizações da sociedade se reuniram na noite de ontem em sete capitais brasileiras para uma vigília silenciosa e pacífica com velas e flores em solidariedade ao Japão e contra a energia nuclear. O ato ocorreu simultaneamente em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Belo Horizonte, Porto Alegre e Salvador e foi organizado pela Matilha Cultural, EcoGreens e 350.

O ato foi motivado pelo sofrimento do Japão causado por desastres naturais e agravado pela escolha errônea do país em investir em reatores nucleares para a geração de energia elétrica. “É também uma resposta da sociedade à insistência do governo brasileiro em investir bilhões de reais de dinheiro público na construção de Angra 3 e em novas usinas”, disse Rebeca Lerer, ativista antinuclear e diretora da Matilha Cultural.

No Japão, cerca de 200 mil pessoas em um raio de 20 km da central nuclear de Fukushima foram evacuadas, deixando para trás suas casas, cidades e histórias. Dez dias após o terremoto e o tsunami, as autoridades japonesas ainda não conseguiram controlar os vazamentos radioativos da usina. Estima-se que o entorno de Fukushima deva permanecer inabitado por no mínimo 5 anos.

A manifestação popular teve ainda o apoio de diversas entidades como Fundação SOS Mata Atlântica, Greenpeace, Vitae Civilis, IDEC, GAMBA (Grupo Ambientalista da Bahia), Movimento Associação Paulo Jackson Ética, Justiça e Cidadania, Lixo Somos Nós entre outros.

“Começamos a mobilização com três cidades e o movimento cresceu, atingindo sete capitais e envolvendo várias organizações”, analisa André Amaral, ativista antinuclear e diretor da EcoGreens. “A mensagem é simples: nós não podemos ficar parados! Esse é o momento de pressionar o governo brasileiro a seguir o exemplo da Alemanha, da China e de outros países que suspenderam a construção de usinas nucleares”.

No Brasil, os riscos também existem. O Programa Nuclear Brasileiro, criado durante a ditadura militar, é caro, inseguro e protegido por leis de sigilo. Em 2007, a decisão do governo Lula de retomar as obras da usina Angra 3 foi tomada sem transparência, sem consulta pública e sem a aprovação do Congresso Nacional, em flagrante desacordo com a Constituição Federal. A construção de Angra 3 apresenta sobrecustos, conta com altos subsídios públicos, está sendo realizada com base em um licenciamento ambiental incompleto e sem melhorias no plano de emergência para a região do município de Angra dos Reis (RJ). O programa nuclear vitimou e ainda vitima muita gente em todo o ciclo da produção da energia nuclear no país, começando com a mineração do urânio e produção do combustível, irregularmente feita em Poços de Caldas (MG) e na mina de Caetité (BA), aonde já se comprovou a contaminação radioativa da água potável.

“Somos um país com potencial para gerar duas vezes mais eletricidade do que seu consumo atual apenas através da energia dos ventos. Investir em nuclear é perder tempo na busca de segurança energética e redução de emissões de gases que provocam o aquecimento global”, afirma Paula Collet, da 350. “Queremos a a aprovação urgente do Projeto de Lei de Energias Renováveis (630/03), parado no Congresso Nacional há mais de um ano, para criar condições fiscais, econômicas e estruturais para o estabelecimento de uma indústria de energias limpas no Brasil”.


Iniciativa:

Matilha Cultural – www.matilhacultural.com.br

Ecogreens – http://www.ecogreens.com.br

350.org – www.350.org


+ links do ATO ANTI NUCLEAR

http://www.youtube.com/watch?v=7AxEHiZ22kQ

http://g1.globo.com/sao-paulo/fotos/2011/03/veja-fotos-do-ato-contra-energia-nuclear-em-sp.html

http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5025955-EI8139,00-vc+reporter+ato+contra+energia+nuclear+reune+em+SP.html

http://www.folhape.com.br/index.php/secao-cidadania/627231-ativistas-fazem-ato-publico-em-solidariedade-ao-japao-e-pelo-fim-do-programa-nuclear-brasileiro

http://www.radiocapital-1040.com.br/noticias/capitalsocialativistasfazematopblicoemsolidariedadeaojapo/

http://www.frenteambientalista.com/teste/item/361-ato-p%C3%BAblico-presta-solidariedade-ao-jap%C3%A3o-e-pede-o-fim-do-programa-nuclear-brasileiro

Fonte: Matilha Cultural

::

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s