>

::

A aflição de William Bonner

por Cristóvão Feil

O passeio de Dilma

A presença ontem da candidata lulista, Dilma Rousseff, no Jornal Nacional da TV Globo foi a oportunidade que a direita teve para transformá-la em cinzas. Não conseguiram.

Tiveram pela frente uma Dilma com personalidade e chispa.

Se sabe que entrevista naquele formato é só para fixar bordão negativo, no caso de ontem, contra a candidata de Lula. Não conseguiram.

O casal JN se desmontou no ar. Bonner estava mais ansioso que goleiro na hora do gol, o que valeu de Fátima um “só um pouquinho”, com o dedo em meio riste voltado para o marido.

Tentaram colar em Dilma duas maledicências antagônicas: ou ela é “autoritária”, ou ela sofre e sofrerá “tutela” de Lula. A candidata chegou a esboçar uma resposta na linha “os meus adversários têm que escolher o que eu sou…”, mas era constantemente cortada por um torturado William Bonner.

De fato, só não podem escolher dois carimbos (falsos) que são incompatíveis. Ou ela é uma massinha de modelar do lulismo-petista (e não é), ou ela tem pleno domínio do necessário exercício da autoridade na soberania do Estado (sim, tem).

Assim, o que era para ser um massacre em cena aberta, acabou sendo um passeio para Dilma, e uma trapalhada para o simpático casal JN.

[William Bonner tem que consultar um médico e pedir que lhe ministre algum medicamento para aflição aguda.]

fonte: Diário Gauche

::

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s