Post anterior

::

“Ao contrário da Europa, o Irã jamais perseguiu judeus”

por Georges Bourdoukan



No quadro dos programas “Primavera no Irã 2010”, o serviço cultural da embaixada iraniana em Paris organizou seminário sobre as minorias religiosas no Irã.
Participaram do encontro o deputado representante da comunidade dos judeus no Parlamento iraniano e vários especialistas, professores, pesquisadores e representantes da imprensa francesa.
Siamak Morsadegh, deputado judeu iraniano representante de sua comunidade no Majlis islâmico usou a tribuna desse encontro para denunciar a campanha mentirosa organizada por governos e corporações de mídia ocidentais sobre a minoria judaica no Irã.
“O Irã jamais perseguiu ou agrediu sua comunidade de judeus. Os judeus foram e têm sido agredidos e perseguidos pelas igrejas europeias desde a Idade Média, mas não há registro de qualquer tipo de discriminação contra judeus, por muçulmanos, em toda a história” – disse o deputado judeu iraniano, em Paris, ontem.
“Os judeus vivem no Irã há 3.000 anos, consideram-se iranianos e muitos são mártires reverenciados no Irã, mortos durante a guerra de 1980-88 contra o Iraque”.
O deputado judeu denunciou os ataques de Israel contra a população civil palestina e afirmou que “a escola de pensamento sionista de modo algum representa o judaísmo, assim como a al-Qaeda de modo algum representa o Islã”.

Fonte: blog do Bourdoukan

::

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s